Leia Mais
Engineers are examining solar panels in an installation at a pow

Como economizar utilizando energia solar nas indústrias?

Como sabemos, é muito importante para todo empreendedor reduzir custos ao máximo e, assim, aplicar melhor os recursos da empresa de forma a torná-la mais rentável. Nesse ponto, o uso de energia solar nas indústrias é uma alternativa inteligente, afinal pode garantir uma economia relevante com os gastos em energia elétrica.

Isso porque o consumo de energia nas indústrias é sempre muito alto e o cenário atual de fornecimento de energia pela rede convencional é bastante desfavorável, com aumentos exorbitantes e previsões ainda piores.

Então, o melhor é que você reflita o quanto antes sobre a importância de fazer a substituição das despesas da conta mensal pelo pagamento de um sistema de energia solar que liberte a empresa desse gasto oneroso e traga autonomia energética.

Índice

1. Como a energia solar gera economia para as indústrias?
1.1 A vantagem de contar com energia solar para os picos de consumo

2. Como ter energia solar na indústria?

3. Conheça o condomínio solar

4. Solar é sempre uma escolha energética inteligente

Como a energia solar gera economia para as indústrias?

Energia solar nas indústrias

Com um sistema fotovoltaico instalado a empresa passa a contar com sua própria usina de geração de energia a partir da captação de luz solar e logo fica livre das despesas mensais decorrentes do consumo pela rede de distribuição energética convencional, operada pela concessionária da região.

A economia pode chegar a 95%, ou seja, estamos falando de um impacto significativo para a gestão financeira da empresa.

Leia também: Os benefícios da energia solar no agronegócio brasileiro.

Inicialmente, o valor economizado pode ser utilizado para quitar as parcelas do sistema instalado, no entanto ao final do pagamento o sistema é de propriedade da empresa, que ganha também autonomia energética e não fica vulnerável aos reajustes nas tarifas das concessionárias de energia.

A vantagem de contar com energia solar para os picos de consumo

Energia solar para picos de consumo

Em momentos de pico industrial, quando a demanda por energia é maior, a energia solar é a solução ideal para fugir dos imprevistos com a instabilidade na rede de distribuição.

Além disso, nos períodos como o atual, de crise hídrica no país, o custo da energia elétrica fica muito elevado, o que pode comprometer de forma severa desempenho das indústrias.

Aproveite para saber como está o cenário atual da energia solar no Brasil.

Como ter energia solar na indústria?

Para a instalação de um sistema fotovoltaico é preciso, primeiro, fazer uma simulação do projeto mais adequado para a indústria, assim se conhecem os valores e se tem uma ideia da viabilidade do projeto.

Esse primeiro passo é necessário para conhecer as necessidades de consumo da propriedade em que a indústria opera, assim como o tamanho e a área de instalação do sistema fotovoltaico.

Então, tirar dúvidas nessa etapa inicial é muito importante, para que todas as informações fiquem claras e seja elaborado um projeto que satisfaça a demanda da empresa.

Também é importante conhecer as condições de financiamento e as possiblidades de pagamento, aliás nesse ponto temos visto grandes avanços no país, já que o mercado de energia solar está em alta e as facilidades para financiar um projeto em solar aumentaram.

Leia também: Saiba tudo sobre o financiamento de sistema fotovoltaico.

Conheça o condomínio solar

Além da possibilidade de instalar sistema fotovoltaico na sede da própria indústria, também existe a possibilidade de utilizar um condomínio solar.

O condomínio solar é uma área de geração de energia solar em larga escala, que gera créditos de energia para serem aproveitados pela indústria.

Assim, a indústria não precisa instalar um sistema físico, portanto não precisa financiar um sistema fotovoltaico. Nesse caso, a empresa apenas recebe os créditos de energia gerados nos loteamentos do condomínio solar.

Na verdade, cada lote representa uma mini usina de energia solar, que pode ser estrategicamente utilizada pela indústria. É mais simples do que se imagina, além de ser uma alternativa para quem não pode financiar um projeto.

Solar é sempre uma escolha energética inteligente

Isso porque não apenas reduz os custos operacionais das indústrias, como também promove maior sustentabilidade e permite que a produção seja realizada de acordo com as melhores práticas ambientais, que vão fazer cada vez mais parte do cotidiano de indústrias e empresas em inúmeros segmentos.

Faça agora mesmo uma simulação com a Liberty e veja como a energia solar pode fazer a diferença na sua indústria!

Leia Mais
Solar inverter  on the side of a house

Saiba de uma vez a diferença entre inversor e micro inversor solar

Mesmo que tenham um funcionamento semelhante, é importante saber a diferença entre inversor e micro inversor solar, pois são tecnologias distintas que podem impactar a etapa de conversão de energia do sistema que você decidir instalar na propriedade.

Como são equipamentos fundamentais no processo de geração de energia solar, é necessário entender um pouco mais sobre cada um. Mas não é difícil, vamos explicar o principal a seguir. Confira.

Índice

1. Diferenças entre inversor e micro inversor solar

2. Vantagens e desvantagens do inversor

3. Vantagens e desvantagens do micro inversor

Diferenças entre inversor e micro inversor solar

Um dos pontos principais é a forma como é feita a ligação dos painéis fotovoltaicos no sistema. O inversor string é conectado em forma de fileiras de painéis que, em seguida, serão ligados ao inversor. O papel do inversor é encontrar o ponto máximo de geração de energia do sistema.

Vale lembrar que o inversor string, ou inversor convencional, é um equipamento comum na maioria das instalações, que geralmente fica na parede e tem a função de fazer toda a conversão de energia do sistema fotovoltaico.

Diferenças entre micro inversor e inversor

Já o micro inversor vai atuar de uma forma independente e serão feitas ligações de 2 a 4 painéis, no máximo. Apesar de fazerem o mesmo trabalho dos inversores convencionais, a principal vantagem é que são mais eficientes, pois trabalham módulo a módulo.

 

Aproveite para saber tudo sobre o financiamento de sistema fotovoltaico.

 

Vantagens e desvantagens do inversor

Inversor e micro inversor solar

Para avaliar as diferenças entre eles, a melhor forma é comparando as vantagens e as desvantagens de cada um nas suas operações.

O inversor tem um custo reduzido. A sua manutenção pode ser feita de forma mais simples por ele não estar localizado junto aos módulos e a vistoria da concessionária de energia é bem menos burocrática.

Pelo lado negativo, para seja feita a manutenção é preciso que o sistema seja inteiramente desligado. E caso seja necessário acionar a garantia por qualquer problema, o sistema ficará totalmente desligado até que seja feito o reparo do inversor.

Leia também: Quanto custa a manutenção em energia solar?

Vantagens e desvantagens do micro inversor

micro inversor

O ponto principal do micro inversor é o fato que a eficiência dele só será prejudicada no local onde ocorrer o sombreamento. Os outros poderão permanecer em pleno funcionamento ao longo dos reparos sem que seja preciso fazer uso de um otimizador para tal.

Outro ponto importante é o fato de que todo o monitoramento pode ser feito de forma individual. Cada painel será visto separadamente. Além disso, os micro inversores também têm garantias maiores.

Por fim, não são ligados em série nos painéis e por isso cada painel pode atuar separadamente na sua potência máxima.

A escolha entre o inversor e o micro inversor solar vai depender da necessidade do projeto e também das  particularidades do local. Por isso, não perca tempo e faça uma simulação de projeto de energia solar para avaliar melhor custos e benefícios dos detalhes do seu sistema.

Leia Mais
Stand-alone exterior solar panel system installation, renewable green energy generation concept.

Entenda a diferença entre inversor solar on-grid e off-grid

Quando se decide instalar um sistema fotovoltaico na propriedade é normal surgirem algumas dúvidas, afinal é um investimento e o desejo sempre é optar pela melhor tecnologia. Nesse aspecto, vale a pena conhecer a diferença entre inversor solar on-grid e off-grid.

O ponto de partida é entender quais são as necessidades do ambiente onde o sistema será instalado, se é uma residência ou um estabelecimento comercial, para assim definir o sistema mais adequado às exigência de consumo.

Para que fique mais fácil assimilar, vamos explicar um pouco mais as vantagens e diferenças de inversor solar on-grid e off-grid, veja só.

Índice

1. O que é e como funciona o inversor on-grid?

2. O que é e como funciona o off-grid?

3. Qual sistema devo escolher: on-grid ou off-grid?

O que é e como funciona o inversor on-grid?

casa com sistema solar on-grid

O sistema on-grid é utilizado nos sistemas fotovoltaicos que estão ligados diretamente na rede pública de distribuição. Os principais benefícios de utilizar esse modelo é o fato de que há uma maior liberdade e segurança.

Isso porque quando a energia se encontra em baixa, o sistema está pronto para utilizar a rede da distribuidora. E nos momentos que a produção é muito maior, o excedente pode ser repassado para a rede pública e, em seguida, se transformará em créditos.

Saiba por que ter um sistema de energia solar valoriza o imóvel.

Esse sistema funciona da mesma forma que o painel, de modo está constantemente gerando energia e, em seguida, passará pelo inversor e será transformada em corrente alternada.

Em vez de armazenar a energia que excede nas baterias, nesse caso ela será transferida para gerar os créditos, que poderão ser usados em momentos de baixa.

O que é e como funciona o off-grid?

casa com sistema solar off-grid

Os sistemas off-grid funciona de uma forma bastante semelhante, mas com alguns detalhes diferentes do on-grid. Nesse caso, ao invés de receber e enviar a energia para a rede de distribuição, serão utilizadas baterias próprias, que também vão armazenar a energia excedente.

Diferente do outro sistema, o off-grid não vai repassar a produção de energia excedente para a rede de distribuição e, sendo assim, não receberá os créditos que poderiam ser usados em outros momentos. Esse sistema é totalmente independente da rede pública.

Outro ponto importante a se destacar é que os sistemas off-grid contam com um custo maior porque é necessário que se instale também as baterias que vão fazer o armazenamento. Entretanto, o seu grau de economia é muito maior.

Leia também: 3 modalidades de geração de energia solar e como funciona cada uma.

Qual sistema devo escolher: on-grid ou off-grid?

A escolha de qual sistema adotar vai de acordo com as necessidades do local onde serão instalados os sistemas. Para tomar essa decisão, em um primeiro momento, é preciso avaliar o que se espera e qual a necessidade que os sistemas terão que atender.

Isso porque para uma pessoa que está em busca de investir menos em um sistema inicialmente, mas também quer garantir a comodidade, o on-grid é a melhor opção, uma vez que o seu custo de instalação é bem menor do que o off-grid.

Mas se o local de instalação do sistema, por exemplo, está em uma área remota e é necessário ter independência total da rede pública pela falta de acesso, o off-grid será a melhor opção para a localidade.

 

Está pensando em instalar um sistema fotovoltaico e ainda tem dúvidas sobre inversor solar on-grid e off-grid? Converse com nossa equipe de especialistas e faça uma simulação de projeto de energia solar! Esta é, sem dúvida, a melhor forma de dar o primeiro passo para decidir sobre sua geração de energia.

Leia Mais
Drinking Water Treatment aerial top view. Microbiology of drinki

Entenda como a Energia Solar auxilia o Saneamento Básico

Os problemas com saneamento básico infelizmente são comuns no Brasil há anos, o que afeta muitas pessoas diretamente. No entanto, já existem projetos com iniciativas em que Energia Solar auxilia o Saneamento Básico, por isso vale a pena conhecer mais um benefício dessa tecnologia.

Até porque quem habita localidades onde falta estrutura de saneamento acaba mais vulnerável a doenças, o que acarreta desdobramentos graves para a saúde pública.

Então, que tal saber mais da relação entre um sistema de Energia Solar e o saneamento básico? Assim, você ganha mais motivos para investir nessa alternativa de geração de energia, uma solução em muitos sentidos.

Índice

1. A Energia Solar pode beneficiar o acesso à água potável

2. Como a Energia Solar favorece o Tratamento de Esgoto

3. Como funciona uma estação de esgoto com energia solar?

A Energia Solar pode beneficiar o acesso à água potável

A energia solar pode beneficiar o acesso à água potável

A energia solar nos últimos anos se tornou uma alternativa não somente muito valorizada para se ter acesso à energia de forma sustentável, como também tem sido aplicada para auxiliar em diversos setores.

Atualmente, vem sendo usada para fornecer saneamento básico e água potável para populações.

Como exemplo, podemos citar A ONG Saúde e Alegria, que juntamente com a Fundação Avina, desenvolveu um projeto que viabilizou o fornecimento de água potável para a aldeia Solimões, utilizando não somente um poço artesiano, mas também uma bomba que operava através de energia solar.

Assim, a água encanada passou a chegar para cerca de 248 moradores que antes não tinham acesso a esse tipo de serviço.

Como a Energia Solar favorece o Tratamento de Esgoto

Locais como a Sesamm (Serviço de Saneamento de Mogi Mirim) já demonstra o que pode ser o futuro em relação ao tratamento de esgoto, provando que a Energia solar auxilia o saneamento básico.

Recentemente o local passou a adotar um parque fotovoltaico, criado no terreno da empresa, gerando 606 megawatts.

Esse valor consegue cobrir 1/3 do consumo total de energia elétrica da empresa, o que é uma grande vantagem visto que a operação desses ambientes consome muita energia.

Esse tipo de visão inteligente sobre a tecnologia de geração de Energia Solar mostra, mais uma vez, o valor dessa alternativa. Seja para economizar nas despesas, tornar um processo mais sustentável, favorecer a sociedade ou para contribuir com soluções para o equilíbrio ambiental.

Por causa de projetos como esse, os locais onde se realiza o tratamento de esgoto não precisarão mais permanecer próximos às áreas urbanas, afinal poderão contar com a tecnologia de sistema fotovoltaico para realizar os seus procedimentos.

Aproveite para saber mais sobre a proposta da Lei de Energia Solar no Brasil.

Como funciona uma estação de esgoto com energia solar?

Saneamento e Energia Solar

A operação de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) funciona a partir geração de energia decorrente da instalação de uma usina de energia comporta por painéis fotovoltaicos de captação de luz solar.

Em uma estação do interior de São Paulo, existem cerca mil painéis fotovoltaicos de 400 kWp, com inversores, distribuídos em áreas diferentes do local: telhado, solo e carport.

 

Descubra como funciona um carport, leia: O que é e como funciona o estacionamento solar.

 

Aliás, instalações como essa do interior de São Paulo conseguem gerar uma economia de cerca de 270 mil reais com despesas de energia elétrica.

No entanto, é claro que projetos desse porte devem seguir corretamente as normas da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), respeitando as especificações técnicas necessárias para o funcionamento correto da estação de tratamento que funciona à base de energia solar.

Viu como existem inúmeras alternativas com a tecnologia de geração de energia solar envolvida? Neste artigo, mostramos como a Energia Solar auxilia o saneamento básico. Tem muito mais em nosso blog! Ainda tem dúvidas sobre o poder do Solar? Entre em contato com nossa equipe de especialistas agora! Ou faça já uma simulação de projeto de energia solar.

Liberty Energia Solar em Caruaru PE - Residencial - Comercial - Industrial - Estacionamento e Usina Solar